quarta-feira, 19 de maio de 2021

Golpe no WhatsApp consegue burlar verificação em duas etapas

O já conhecido golpe do sequestro de perfil no WhatsApp agora consegue burlar a autenticação em duas etapas — processo importante na segurança das contas do aplicativo. Identificado pela Kaspersky, empresa especializada em antivírus, o ataque geralmente se inicia com uma ligação em que o criminoso finge ser um representante do Ministério da Saúde fazendo uma pesquisa sobre a Covid-19.

Quando a conversa chega ao fim, ele solicita um código enviado por SMS para confirmar as respostas do indivíduo. O código, na verdade, é a senha necessária para que o criminoso consiga baixar o WhatsApp da pessoa em outro celular. O segundo passo para burlar a autenticação em duas etapas, então, é ligar para a vítima fingindo, dessa vez, ser do suporte do WhatsApp.

CNN Brasil Business entrou em contato com o WhatsApp, mas, até o momento, não recebeu um posicionamento da empresa. Confira aqui dicas de como evitar cair em um golpe deste tipo.

Outro ponto de atenção para os usuários do WhatsApp é um link malicioso que circula no aplicativo e promete dar, entre outros prêmios, um celular para quem responder a um questionário como presente de aniversário pelos "30 anos da Amazon". A alegação é falsa, e a varejista -- fundada em 1994 -- sequer chegou na casa dos 30.

Ainda não se sabe ao certo quais são os efeitos causados no aparelho de quem clicou no link e concluiu o questionário falso. A principal suspeita é a de que o objetivo  é instalar vírus espiões no celular ou no computador da vítima. O golpe também não é exatamente novo e existem relatos sobre ele na internet desde março deste ano.


Nenhum comentário: